Indutor de Ovulação

17
Como irei iniciar meu primeiro ciclo com indutor de ovulação, fui á busca de informações pra deixar aqui registrado, segue as minhas prinicipais dúvidas:




O que é um Indutor de Ovulação

O indutor de ovulação é uma medicação para estimular a ovulação da mulher, podendo ser a base de citrato de clomifeno, Ex: Clomid, Indux, Serophene, Dufine, ou a base de gonadotrofinas - FSH e LH, ex. Gonal, Menopur 

Citrato de Clomifeno é o tipo de indução mais leve, indicado para casos de problemas ovulatórios mais simples.

Gonadotrofinas é um tipo de indução utilizado em casos de procedimentos de fertilização(FIV, ICSI, IA) e em casos de SOPs mais severos, em que a paciente não responde ao tratamento com citrato de clomifeno e metformina.


Sintomas

Os sintomas variam de mulher pra mulher e de ciclo pra ciclo, os mais comuns são, dores/desconforto abdominal, inchaço, dores nos seios, gases, dor de cabeça, enjôo, azia, calores, espinhas(oleosidade da pele ), atraso menstrual, corrimento escuro (em pouca quantidade) e pequenas tonturas.

Com indutor o ciclo tb pode ficar um pouco mais longo, até uns 4 dias, e o fluxo tende a ser menor e mais escuro. Em alguns casos tb o ciclo pode ficar mais curto, entre 2 e 4 dias.


Onde foi parar o Muco Cervical?


Seus efeitos antiestrogênicos podem influenciar negativamente o endométrio e muco cervical. Ele pode fazer com que o muco diminua bastante, muitas vezes se tornando imperceptível, e fazendo com que ele sofra alterações durante todo o ciclo.

Nos 1os ciclos geralmente se nota alterações significativas, principalmente se havia problemas de anovulação, como muco elástico junto ou logo após a monstra, muco leitoso/pastoso, antes e pós período fértil.


Período Fértil


O ideal quando se usa indução é fazer o controle de ovulação com ultra-sonografia seriada transvaginal, até que os folículos atinjam um tamanho ideal (em sincronia com o endométrio – que é o tecido que reveste o interior do útero, onde ocorre a implantação do embrião)

Como nem sempre os médicos solicitam o controle com US seriada, uma dica pra saber o PF é:

Depois que se toma o último comprimido a ovulação deve ocorrer entre o 4º a 7º dia, às vezes um pouquinho mais, até 12 dias.

É bom namorar regularmente durante todo o ciclo, e intensificar nesse período.

Fonte: Site Maternidade á Flor da Pele

Sobre a Consulta de ontem...

12

Bom, como já havia dito, a última vez que estive no consultório do meu GO foi em Dezembro do ano passado, porém o primeiro ciclo de tentativas iniciei em Novembro de 2010, portanto este mês de Maio completamos 6 MESES TENTANDO...

Na última consulta meu médico me disse que não ia aguardar 1 ano para iniciar com medicamento caso a gravidez não acontecesse, com 6 meses de tentativas já poderíamos iniciar com o indutor e foi o que fez, me receitou o SEROFENE, devo tomar do 5º  ao 9º dia do ciclo menstrual, 2 comprimidos por dia de preferencia pela manhã.

Pediu também uma ULTRA TRANSVAGINAL para ver como está o meu útero, pois disse que tive algumas cólicas este mês em períodos fora do menstrual, algumas pontadas do lado esquerdo, e um desconforto abaixo da bariga na parte pélvica , não chegava á ser uma dor...mas era desconfortável, por isso ele pediu a ultra.

Portanto, estou aguardando a "MONSTRA" chegar para iniciar o indutor, depois fazer a ultra dia 09/06 e tenho retorno com ele dia 30/06.

Disse que estareia ovulando por volta do dia 11, eu disse á ele que estava pensando em viajar eu e paixão nesta época pois estaremos comemorando 10 ANOS JUNTOS, começamos á namorar no dia 14 de junho de 2001, noivamos em 2003 e casamos em 2004, sem contar que dia 12 é dia dos namorados né então...temos muito motivos para comemorar.

Ele adorou a idéia e aconselhou á irmos, assim poderíamos relaxar e aproveitar este período fértil rs...só não sei se vamos conseguir ir devido ao trabalho e as provas de final de semestre do meu esposo, mas...vamos ver no que vai dar né.

Consulta GO

10

Amanhã dia 26 tenho médico, a última vez que estive no consultório do meu GO foi em Dezembro 2010, saí de lá cheia de esperanças para 2011...

Meu GO me disse pra eu curtir bastante as festas de fim de ano, que namorasse muito e me deu uma guia sem data para eu fazer o beta quando atrasasse (guia esta, que está aqui na gaveta até hoje...) fizemos a lição de casa como recomendado pelo médico, mas desde então... meu ciclo tem sido reguladíssimo como sempre foi e nunca atrasou.

Porém ele havia me dito que se até Março não acontecesse a gravidez...era pra eu voltar lá, que começaríamos utilizando algum medicamento pra ajudar na ovulação ...essas coisas.

Mas eu insisti e não quiz voltar lá em Março, porém agora já cheguei no meu limite e amanhã estarei me consultando e acredito que começaremos a introdução de algum medicamento, Clomid talvez...

A monstra já está dando sinal... então este ciclo já poderei começar diferente com uma ajudinha á mais rs..

Que seja feita a vontade de Deus!

Sonhei que você estava grávida...

25
E ainda te diz o sexo do bebê rs..
Alguém já sonhou que você estava grávida???
Já me disseram isso algumas vezes... este mês foram três, e olha que as pessoas nem sabem que estou tentando engravidar hein, já pensou se soubessem???

E o pior é que estes sonhos te enchem de esperança né, porque você sabe que está tentendo engravidar então.. é inevitável não ficar na expectativa.

Contudo quero acreditar que a minha benção está a caminho né, enquanto isso fico aqui clamando á Deus para que estes sonhos se tornem logo, logo REALIDADE!!!

Teste de Gravidez On Line

29
Na internet tem de tudo né rs..na verdade não é bem um teste...você informa sobre seu ciclo e outros detalhes como sintomas e relações e ele te informa uma porcentagem da probabilidade de você estar ou não grávida.

Não é como um teste de farmácia mas dá para se divertir.
O teste está em inglês, mas abaixo está passo a passo os itens TRADUZIDOS!.


Na primeira parte, você informa sua idade, duração e data do ciclo, e a data em que acredita ter engravidado:



Depois informe se teve outras relações no mesmo ciclo e que sintomas que você está sentindo:



Informe sobre os métodos anticoncepcionais que você utiliza (ou não)



Informando todos os dados corretamente, o gráfico irá calcular sua possibilidade de gravidez.


Quanto mais perto do 100%, mais chances de estar grávida.




Como viram eu tô longe né, o resultado acima é o meu rs..mas não custa nada tentar né, para fazer o seu teste clique aqui. e depois me digam qual foi o resultado de vocês meninas.
 
Beijo Grande!


Fonte: Site Mamãe On Line

Período Fértil

8
O Período Fértil corresponde quando a mulher esta ovulando, geralmente 14 dias após o primeiro dia da última menstruação, caso ela tenha um ciclo menstrual regular de 28 dias. Sendo esse o melhor período para que ela engravide, pois o ovário nesse período libera um ou mais óvulos para ser fecundados pelos espermatozóides.


Além de ficar atenta ao período de ovulação, a mulher conta com outros meios para saber se esta propensa a engravidar, pois o organismo sempre dá um alerta.

É nesses dias que a temperatura corporal sobe um pouco, devido ao aumento de progesterona, considerando este fato é só fazer esta medida por um período consecutivo e regular.

Outro alerta que o organismo mostra, é o muco cervical, além de ficar espesso, fica elástico e cristalino, normalmente para avisar que esta havendo produção de estrogênio.

 Se o muco for claro e cristalino, as chances de gravidez são maiores


O espermatozóide pode sobreviver no organismo da mulher por até três dias, sendo assim colocamos três dias antes e três depois do período compreendido como fértil,como dias propícios para uma futura gravidez.



Como calcular o Período Fértil



É possível saber quando é o período fértil apenas conhecendo os intervalos entre os ciclos menstruais. No caso de não serem regulares, uma forma de descobrir os seus dias mais férteis é subtraindo do ciclo mais curto 18 dias, e do ciclo mais longo 11 dias.


Por exemplo: se o seu ciclo mais curto for de 26 dias e o ciclo mais longo de 30 dias, então, 26 – 18 = 8 e, 30 – 11 = 19, quer dizer que os seus dias mais férteis são entre o oitavo e o décimo nono dias do ciclo.


Os ciclos normalizados têm uma duração de cerca de 28 dias, atingindo-se o pico de ovulação no 14ºdia. Nesse caso, deverá ser considerado como período fértil, ou seja, período com risco de gravidez, entre o 11º e o 17º dia do ciclo, a contar a partir do primeiro dia da menstruação.


Sabemos que existem vários fatores que predispõe para uma gravidez, como também existem aqueles fatores que devem ser investigado por não ocorrer a mesma.

Outro momento que interfere para que a mulher não venha a engravidar é o estresse e a ansiedade, alimentação irregular, bebida, fumo etc.. Fiquem certos que o importante é relaxar, que a magia da concepção acaba acontecendo. .






Fonte: Projeto Beta e Site Mulheres Gárvidas
Imagem: Projeto Beta e Site Gineco


Mãe de Primeira Viagem - Canal no Youtube

4
Encontrei este canal no youtube, que é tudo de bom é o Mãe de Primeira viagem, apresentado e produzido por Silvia Faro que é mãe de primeira viagem e da ótimas dicas, cada episódio um tema diferente desde roupa pra grávida, roupa de bebês , cuidados com o corpo, lista de chá de bebê á sinais do trabalho de parto.



Pra quem é marinheira de primeira viagem no mundo da maternidade e pra quem quer entrar neste mundo logo, logo (assim como eu), o canal é tudo de bom.

Fica a Dica!!!


Fontes: Canal Youtube
Blog: Mae de Primeira Viagem

Amor de mãe, amor de filha

6
Procurando algo para postar hoje 08.05.2011 Dia das Mães...encontrei esta entrevista feita há dois anos com a jornalista Claudia Colluci justamente sobre o tema, segue abaixo:



Amor de mãe, amor de filha

Este período do mês de maio sempre me invoca divagações. Antes, diante das propagandas alusivas ao Dia das Mães, pensava: `que sorte tive eu, de ter uma mãe tão especial, tão querida'.

Com as tentativas frustradas de gravidez e os abortos espontâneos, essa época passou a incomodar, até a doer, eu diria. Pensava: 'será que minha hora vai chegar? Será que terei meu filho?'

Creio que a dor seja maior porque o filho que desejamos e ainda não temos já mora dentro de nós. Não é um ser desconhecido. Ele visita sempre nossos pensamentos, nossos sonhos. Uma hora é menino, outra hora é menina. Às vezes, é apenas um ponto de interrogação. Será que ele virá? E se virá, vai demorar muito? E se demorar muito, vou suportar essa angústia?

Quem não conhece a infertilidade, dificilmente consegue imaginar o quanto ela é devastadora. O quanto consome nossas energias e nossas alegrias. Estudos já foram feitos e concluíram que o sentimento é semelhante à dor do luto de um ente querido.

Talvez, com essa referência, as pessoas possam se aproximar mais dos que desejam uma gravidez e não conseguem. E apenas ser solidárias. Nada daquele papo de adoção ou do "relaxa que você consegue". Para muitos, o desejo da adoção vai brotar naturalmente e o filho virá por essa via. Para outros, pode levar mais tempo ou, simplesmente, não aparecer. E isso tem que ser respeitado, sempre.

Também é papo furado essa história do "relaxar". Quem está nessa chuva, vai se ensopar mesmo. Não tem jeito. Por mais que se tente o contrário, o estresse faz parte do processo e ninguém precisa ficar ainda mais angustiada achando que precisa "relaxar" para que uma gravidez aconteça. Se fosse assim, não teríamos tantas gravidezes resultantes de estupros...

Claro que seria ótimo poder estar mais tranqüilas. Claro que conhecemos um monte de casos de pessoas que "relaxaram" e engravidaram. Mas, repito, isso não pode ser uma exigência, uma carga a mais de estresse.

O que eu quero dizer para vocês, nesses dias que antecedem o "Dia", é que a dor da infertilidade, tal como uma ferida, cicatriza com o tempo. Não desaparece. E que todo amor maternal que existe dentro do nosso peito pode ser direcionado a outras pessoas que a gente ama.

Nos últimos dez dias, fui mãe dos pais. Idosos, ambos contraíram dengue ao mesmo tempo e ficaram bem debilitados, prostrados meu pai teve que ficar internado por cinco dias. Foram várias noites insones, medindo a febre, medicando e inventando possibilidades de hidratação, já que as náuseas recusavam a ingestão de qualquer espécie de líquido.

Ontem à noite, ao vê-los comendo com vontade uma sopa, fiquei extasiada, tal como uma mãe ficaria ao ver a recuperação de um filho doente. E me perguntei: afinal, não é o mesmo amor?


*** Hoje vou passar o dia com a minha mãezinha, vamos almoçar juntas eu, meus dois irmãos e minha cunhada, marido vai fazer o mesmo com a mãe dele.
Sou muito grata á Deus por comemorar mais um Dia das Mães ao lado da minha mãezinha, por tê-la aqui pertinho, Obrigada Senhor!!!***
Esta foto foi no Dia das Mães em Maio de 2009
 Feliz Dia das Mães á todas Mãmães e futuras que visitam este bloguito rs..bjus

Dia das Mães é fonte de estresse para quem quer engravidar e não consegue

3
Por Tatiana Pronin
Editora do UOL Ciência e Saúde


Mamães bonitas e sorridentes, emocionadas ao abrir o presente que o filho carinhoso traz no colo do pai. Em época de Dia das Mães, essa é uma das cenas mais repetidas nos anúncios publicitários. Para quem tenta ter um filho e não consegue, essa overdose de referências ao universo materno invariavelmente se transforma em fonte de frustração.

Sandra Aparecida Paulino, que tem 42 anos e passou 11 deles tentando engravidar, sabe bem o que é isso. “A ansiedade já faz você ver barrigas de grávida em todo lugar e nessa época fica ainda mais difícil”, relata. Por causa de aderências causadas por uma cirurgia de apendicite e uma endometriose, ela e o marido, Luciano, tiveram que recorrer à reprodução assistida.

Foram sete tentativas frustradas. Além do desgaste físico, emocional e financeiro gerado pelos tratamentos, a cada exame negativo o casal enfrentava um verdadeiro luto. “Muitas amigas partiram para a adoção depois de duas ou três tentativas, por não aguentarem o processo, mas eu nunca desisti”, diz. A irmã chegou a emprestar o útero em uma das fertilizações, sem êxito. Com ajuda de empréstimos e de acompanhamento psicológico especializado, o casal seguia em frente.



Sandra e o marido Luciano, comemoram a chegada de Ariadne após 8 processos de fertlização in vitro.

No caso de Sandra e Luciano, a persistência valeu a pena: a gravidez ocorreu na oitava tentativa. Feliz da vida, a nova mamãe vai passar o Dia das Mães em casa, com a filha Ariadne. “É uma paz, uma alegria que não dá para explicar”, comemora, com a voz embargada.


Histórias como a de Sandra servem de estímulo para as milhares de mulheres que procuram clínicas de reprodução assistida todos os anos – de 12% a 20% dos casais brasileiros têm dificuldade para ter filhos. Mas reforçam a noção de que, embora as técnicas tenham evoluído muito, o sucesso nem sempre ocorre nas primeiras tentativas e a adoção não deve ser descartada.


Emoções

Controlar a ansiedade para ter um filho não é fácil, especialmente quando é preciso fazer relações sexuais com hora marcada, tomar hormônios e discutir questões como o que fazer com embriões que não foram implantados. Tanto que todo especialista em reprodução humana conhece algum caso em que os casal faz várias tentativas, desiste e a mulher acaba engravidando naturalmente após adotar uma criança.

O primeiro passo, segundo especialistas, é saber dosar as expectativas em relação ao tratamento. A psicóloga Rose Marie Melamed, da clínica Fertility, acredita que o fato de muita gente admitir, na mídia, que teve um filho graças à reprodução assistida tem feito o assunto deixar de ser tabu. Porém, ela observa que nem sempre as pessoas contam como foi todo o processo, o que gera uma falsa impressão de que o resultado é rápido. “Quando não dá certo, o casal chega a sentir vergonha porque não conseguiu engravidar ‘nem com tratamento’”, comenta.

Expectativas

A psicóloga coordenou uma pesquisa com 299 casais atendidos na clínica, entre 2003 e 2004, sobre as expectativas em relação à fertilização assistida. Mesmo depois de exaustivamente informados pela equipe sobre a probabilidade de engravidar com o procedimento – que em geral é de aproximadamente 30% na primeira tentativa, a maioria dos casais (58%) afirmava esperar 100% de sucesso logo de cara.

A ansiedade e a depressão podem interferir nas chances de engravidar, pois dificultam a aderência ao tratamento e à meta de cuidar bem do próprio corpo para gerar um filho saudável. O ginecologista e obstetra José Bento de Souza, que atua nos hospitais Albert Einstein e São Luís, explica que o estresse aumenta o nível de cortisol, o que interfere na reação do organismo à insulina. “A pessoa come mais, engorda e isso altera a quantidade de hormônio”, descreve.

Lição de Casa

O médico, que acaba de lançar o livro “Engravidar – Sim, é possível” (Ed. Alaúde, com apoio da Bayer Schering Pharma) lembra que os casais precisam saber que não existe um remédio mágico para ter logo um filho.
Afinal, mesmo sem qualquer problema as chances são de apenas 20%. “É preciso fazer a lição de casa, o que inclui mudar hábitos, praticar atividade física, cuidar da alimentação, deixar de fumar e beber e, eventualmente, procurar ajuda psicológica”, aconselha.

Cuidar do relacionamento com o parceiro também é fundamental durante o processo, já que o tratamento pode interferir na vida sexual. “Alguns casais começam a ter relações apenas para procriar”, ilustra. Nessas horas, é preciso retomar as carícias e a espontaneidade.

Sobre a vida a dois, o ginecologista e especialista em reprodução assistida Marcelo Afonso Gonçalves, do Laboratório Femme, em São Paulo, também chama a atenção para outro aspecto que pode colocar o relacionamento em risco: “É preciso tomar cuidado para não cair na tentação de culpar o parceiro, ou se culpar, pois a infertilidade não é um problema da pessoa, mas do casal”.



Fontes: Site Uol Ciência e Saúde
             Site Clínica Dr. José Bento

Imagem Divulgação Livro: Editora Alaúde 

O mundo das tentantes...

10

Em minhas buscas pelo Google, encontrei este vídeo de uma tentante que assim como nós passa pelos mesmos anseios, dúvidas, medos, segredos e preocupações que todas nós passamos e sentimos todo mês, apesar de seu ginecologista ser seu próprio marido, nem por isso para ela tem sido fácil conquistar a tão sonhada gravidez, porque é algo que independe de nós.Somente Deus concede.

Mesmo que tentemos nos ocupar com outras coisas durante todo o mês e até conseguimos, mas... quando chega a semana em que a "Monstra" não deve aparecer...a ansiedade volta.

Assistam o vídeo, muitas de vocês vão se identificar com muita coisa que ela diz, afinal..."o mundo das tentantes" é assim...e fazemos parte dele né.



* Só pra constar...a monstra já está dando as caras por aqui..e amanhã darei início á mais um ciclo..


Fonte: Vídeo YOUTUBE canal sandmcbr
Imagem: Site Gravidez e Maternidade